Menu
X

Tags Archives: Dentes do Siso

imagem
52 anos ago Preciso Tirar?

Meu Dente Siso Nasceu e Não me Incomoda, Preciso Tirar?

A extração do siso se faz necessária em algumas situações: “Quando atrapalha o alinhamento dos dentes, em caso de mau posicionamento, podendo levar a compressão, quando ocorre a lesão do segundo molar, em situações que o paciente morde a bochecha regularmente e quando o siso está associado a cistos ou outras lesões”.

Caso ele esteja bem posicionado e não esteja causando nenhum tipo de alteração, o dente pode permanecer na boca sem problema algum. No entanto, é possível o cirurgião-dentista indicar a retirada dos sisos em pacientes muito jovens: “Isso acontece porque, nessa idade, a raiz não está totalmente formada e isso pode colaborar para uma extração mais simples. A retirada dos sisos não é tão complicada como se imagina e pode ser feita em consultório com anestesia local”.

A extração do siso se faz necessária em algumas situações: “Quando atrapalha o alinhamento dos dentes, em caso de mau posicionamento, podendo levar a compressão, quando ocorre a lesão do segundo molar, em situações que o paciente morde a bochecha regularmente e quando o siso está associado a cistos ou outras lesões”, detalhou a dentista.

Mas Rita afirma que, caso ele esteja bem posicionado e não esteja causando nenhum tipo de alteração, o dente pode permanecer na boca sem problema algum. No entanto, é possível o cirurgião-dentista indicar a retirada dos sisos em pacientes muito jovens: “Isso acontece porque, nessa idade, a raiz não está totalmente formada e isso pode colaborar para uma extração mais simples. A retirada dos sisos não é tão complicada como se imagina e pode ser feita em consultório com anestesia local”

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

O Dentista Pode Extrair os 4 Sisos de Uma Vez?

Não existe nenhuma contraindicação direta para a remoção dos 4 dentes em um único procedimento cirúrgico. “Normalmente realizamos as cirurgias por etapas, fazendo dois elementos por vez”. “Mas é possível realizar a cirurgia dos 4 sisos no mesmo momento”. A decisão de realizar a extração de uma vez ou não vai depender de fatores como as condições individuais de cada paciente, posicionamento dos elementos dentários e do estágio de erupção de cada um dos dentes.

EM ALGUNS CASOS, A EXTRAÇÃO DOS 4 DENTES PODE SER MAIS COMPLICADA

Uma vez que o paciente esteja em condições ideais para o procedimento cirúrgico, o que pode contraindicar a remoção de todos os elementos de uma vez é o grau de dificuldade cirúrgico. Isso inclui o posicionamento dos dentes e se eles se encontram totalmente inclusos ou mal posicionados. “Quando encontramos estas situações, isso proporciona um grau de dificuldade maior ao cirurgião dentista e um pós-operatório mais complicado para o paciente”. Nestes casos, portanto, a remoção em etapas deve ser considerada.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

Fonte: www.sorrisologia.com.br

imagem

Meus Dentes Podem Entortar com o Nascimento do Siso?

O NASCIMENTO DO SISO PODE ENTORTAR OS DEMAIS DENTES?

Não há uma resposta de previsão 100% correta. Existem correntes de estudos que afirmam que sim, pode entortar, e outras que não. Podemos ter uma compressão nas arcadas e levar ao agravamento do chamado apinhamento, condição mais observada na região dos dentes anteriores inferiores, onde os mesmo ficar “encavalados” uns com os outros”.

PRECISO EXTRAIR OS DENTES SISOS?

A visita ao consultório do profissional é imprescindível para se obter essa resposta. É através do exame clínico e radiográfico que o dentista encontrará uma solução, se é preciso remover ou não. Há pacientes que apresentam complicações maiores, como problemas oclusais, periodontais e cáries nos dentes próximos. Além de casos mais severos, como o surgimento de cistos, principalmente na maxila (parte da face que estão inseridos os dentes), a extração é indicada, mesmo que para prevenção. “Existem pacientes que relatam que mordem muito a bochecha na região dos sisos. Neste caso, a extração também é indicada.”Há indivíduos que apresentam os dentes sisos bem localizados na arcada, sem estarem causando problemas oclusais ou periodontais. Nesses pacientes, o dente siso pode ser mantido na boca, e não causará nenhum problema para a saúde bucal.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

3 Coisas que Você Precisa Saber Sobre a Extração do Dente do Siso

O PACIENTE É ANESTESIADO?

Não precisa se preocupar com a dor no momento da cirurgia. Todo procedimento cirúrgico invasivo, como uma extração de siso, precisa de uma anestesia prévia. Grande parte dos cirurgiões costuma fazer isso com a seringa carpule (uma seringa de metal), que também pode ser usada no procedimento de canal. Mas, atualmente, o mercado se encontra bem mais tecnológico. “Aparelhos computadorizados podem substituir a utilização de carpule, promovendo um melhor conforto ao paciente”. Para que o efeito da anestesia ocorra, o cirurgião deve observar a anatomia de cada paciente e aplicar a agulha na região próxima ao nervo do dente a ser removido.

A CIRURGIA COSTUMA DURAR QUANTO TEMPO?

De acordo com o cirurgião, cada caso é um caso. “O tempo médio de cirurgia de siso vai de 30 a 60 minutos, mas depende da condição do elemento dentário e da perícia do cirurgião”. Ou seja, o procedimento pode se tornar mais curto ou até mesmo mais demorado. Mesmo que a extração demore um pouco mais, não precisa ficar tenso por isso! O dentista sabe o que fazer para que o seu dente seja removido com segurança, sem causar nenhum problema à saúde bucal.

OS PONTOS PODEM SE ROMPER?

Eles podem se romper ou se desprender, mas é sempre imprescindível que você comunique ao profissional do fato ocorrido. “Os pontos são peça chave no processo de cicatrização da ferida cirúrgica”. Ao realizar o ponto, o cirurgião deve levar em consideração a quantidade de tecido no momento de incisão da agulha. Dependendo de como o procedimento for realizado, os pontos podem se romper. O mesmo acontece se o paciente não praticar o pós-operatório corretamente. De acordo com o dentista, essa fase é importante para que a pessoa tenha uma recuperação segura.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Conheça as Complicações Mais Comuns que podem Surgir Após a Cirurgia de Extração do Siso

Toda cirurgia, por mais simples que seja precisa de repouso e cuidados após ser realizada. O mesmo acontece com a cirurgia de extração dos sisos. Apesar de ser bem tranquila, tirar o dente do juízo pode gerar algumas complicações no pós-operatório, principalmente, por conta da falta de cuidados. Alguns problemas comuns que acabam surgindo após o procedimento e deu dicas bem simples para ter uma boa recuperação.

1 – MAU HÁLITO

Alguns dias após a cirurgia, não se espante se, por um acaso, você sentir aquele cheirinho ruim vindo da boca. O mau hálito acontece com frequência em pacientes que passaram por algum procedimento odontológico que precisou de suturas. “Normalmente ele está associado ao acúmulo de placa bacteriana na região da cirurgia, principalmente sobre os pontos. Isso acontece devido a dificuldade de higienização nos primeiros dias”.

2 – SENSIBILIDADE

Normalmente o segundo molar, aquele dente que fica do ladinho do siso, apresenta uma sensibilidade temporária. Tudo por conta dos movimentos necessários feitos pelo dentista durante a cirurgia. “Isso se deve ao fato de incidirem muitas forças sobre ele durante o procedimento, servindo como apoio muitas vezes”. Mas se espante, pois todo esse funcionamento é preciso devido a falta de espaço, e pela posição do siso, que fica lá atrás, bem escondido.

3 – INCHAÇO

Muita gente sofre com o lado do rosto inchado por conta da cirurgia, mas existe uma forma bem tranquila de prevenir esse incômodo. Tudo começa com um bom pré-operatório. “A área da cirurgia deve estar adequadamente higienizada, o paciente deve apresentar um bom estado de saúde geral, além do uso de medicações como corticóides e anti-inflamatórios não esteroides”. Depois de todo o procedimento, fora o repouso mais do que necessário, compressas de gelo sobre a área nas primeiras horas são bem indicadas.

4 – DOR

Dor após a cirurgia é normal. Afinal de contas, os tecidos são manipulados profundamente. “Essa dor é atenuada com as medicações prescritas e os cuidados pós-operatório. Caso não haja alívio nas primeiras 48 horas é de bom zelo reavaliar o paciente”.

5 – OS PONTOS PODEM SE ROMPER

É possível que isso aconteça no meio de uma escovação, durante as refeições ou com algum movimento brusco feito próximo a boca. Se todos os cuidados não forem tomados, os pontos podem soltar e surgir uma alveolite. “Uma infecção na área da cirurgia devido a problemas na formação do coágulo e cicatrização”. Melhor não passar por isso e tomar os devidos cuidados no pós-operatório.

SIGA AS ORIENTAÇÕES DO DENTISTA

O próprio dentista indica. “Muito repouso, alimentação líquida, pastosa e fria, evitar fazer bochechos, assim como o hábito de cuspir, aplicar compressas de gelo sobre a área nas primeiras horas, seguir corretamente os horários e as doses das medicações prescritas e manter contato com seu dentista para quaisquer dúvidas“. E na hora da higiene, confie no poder da escova com ação de limpeza profunda. Ela vai realizar uma higiene completa e deixará seu hálito refrescante. Outra coisa bacana é que essa ferramenta possui cerdas azuis Indicator, que descolorem até a metade mostrando o momento certo de substituir a escova por uma nova.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Dentes Inclusos é um Problema Bucal que Pode Afetar os Sisos. Entenda as Causas e os Riscos

Nosso universo bucal é formado por muitos fenômenos. Um deles são os dentes inclusos, ou simplesmente aqueles dentes que não nasceram. “Os dentes frequentemente permanecem inclusos devido ao comprimento inadequado da arcada dentária que leva a uma falta de espaço para a erupção dentária”.

QUAIS DENTES ESSE PROBLEMA AFETA?

O dente incluso é aquele que não nasceu por que não conseguiu erupcionar ou simplesmente por que não estava no tempo certo. Este problema pode afetar muitos lugares da arcada. “Os dentes inclusos mais frequentes, em ordem decrescente são: terceiros molares (sisos), caninos superiores, pré-molares inferiores, caninos inferiores, pré-molares superiores, incisivos centrais superiores, incisivos laterais superiores e segundos molares inferiores”. Existem também os classificados como semi-inclusos, aqueles que erupcionaram parcialmente.

QUESTÕES PATOLÓGICAS SÃO ALGUMAS DAS CAUSAS

Esses dentes escondidos acabam não dando o ar da graça devido ao tamanho inadequado da arcada, ocasionando a falta de espaço. “O comprimento total do osso alveolar é menor que o comprimento total da arcada dentária. Outra causa de inclusão dentária são barreiras mecânicas que impedem a erupção do dente, como lesões patológicas (cistos e tumores) ou dentes extras chamados de dentes extranumerários ou supranumerários”.

O QUE FAZER COM DENTES INCLUSOS?

Eles podem ser aproveitados, em alguns casos, através de um procedimento chamado tracionamento. “Esta técnica normalmente é realizada para o aproveitamento dos caninos superiores inclusos. Consiste em puxá-lo para fora com o auxílio de um aparelho ortodôntico”. Já os sisos são dentes sem nenhuma função na boca e, por isso, a extração é o único tratamento indicado para aqueles que estão inclusos. “A remoção precoce reduz a morbidade pós-operatória e permite melhor cicatrização. A melhor época para a remoção dos sisos é entre os 17 e 20 anos”.

A IMPORTÂNCIA DOS DENTES DE LEITE

Os dentes de leite são importantes para o futuro da nossa saúde bucal. Cuidando bem deles, podemos evitar problemas como a inclusão dentária. “Não é porque o dente de leite vai “cair” e nascer outro no lugar que não devemos cuidar deles. Eles são responsáveis por manter o espaço na arcada para os dentes permanentes”. Também é essencial manter um acompanhamento periódico com seu dentista para que qualquer coisa que esteja comprometendo a erupção de um dente permanente seja diagnosticada o quanto antes.

FIO DENTAL PROPORCIONA LIMPEZA EM TODOS OS CANTOS

Para evitar os riscos de um inclusão precisamos cuidar do sorriso. “Sempre escovar os dentes após as refeições, evitar o consumo excessivo de alimentos muito ácidos e com muito açúcar e evitar hábitos parafuncionais nocivos aos dentes, como roer unha ou mordiscar objetos”. Para dar aquela ajudinha, nada melhor do que usar um dos elementos-chave para uma boa limpeza, o fio dental. Com ele fica mais fácil retirar todos os vestígios alimentares usando um material resistente e suave para as suas gengivas sem ter a preocupação de arrebentar ou ferir seu sorriso.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br