Menu
X

Tags Archives: Saúde Bucal Infantil

imagem

Criança Pode Fazer Clareamento Dental?

Aos papais vaidosos que pensam em presentear seus filhos com este tipo de procedimento, aqui vai um alerta: o clareamento dental só é recomendado a partir dos 13 anos ou quando todos os dentes forem permanentes e já estiverem aparecendo totalmente na boca. Isto quer dizer que é contraindicado o uso de clareadores em crianças abaixo desta faixa etária ou que estejam na fase de troca da dentição e ainda tenham dente de leite. Então não custa nada esperar mais um tempinho para que não haja nenhum problema com o sorriso dos pequenos, não é mesmo? Em breve ele já vai poder desfrutar dos benefícios dessa técnica.

O TRATAMENTO ORTODÔNTICO É UMA CONTRAINDICAÇÃO?

Hoje em dia, são várias as opções de aparelhos ortodônticos que ajudam a consertar problemas de oclusão ou de mordida cruzada. Entretanto, não é qualquer tipo de dispositivo que possibilita que o clareamento dental seja feito. Crianças que usam o aparelho fixo tradicional não podem passar por esse procedimento enquanto os bráquetes estiverem colados nos dentes. Já crianças que optam por um tratamento mais moderno, como através do uso de alinhadores transparentes, podem usar inclusive o próprio alinhador móvel como moldeira de clareamento.

 

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

5 Consequências do uso Prolongado de Chupetas Durante a Infância

O uso prolongado da chupeta pode trazer diversas consequências para a criança, como:

1) Mordida aberta: a criança quando oclui as arcadas, na parte posterior os dentes se encontram e na parte anterior fica um espaço entre eles, entre os superiores e os inferiores. Em alguns casos, só a remoção da chupeta já melhora essa condição, mas em muitos casos é necessária a correção com o aparelho;
2) Mordida cruzada: a arcada inferior fica mais “aberta” com relação à superior;
3) Musculatura dos lábios e língua flácidos, o que pode dificultar na sucção ao seio, na mastigação e na fala;
4) Interfere na respiração
5) Há crianças que deixam de aceitar o seio, já que o “bico” é diferente.

ESSE HÁBITO COSTUMA TER “PRAZO DE VALIDADE”

Apesar de ser um hábito que traz alguns malefícios, não há motivo para desespero, já que a maioria das crianças costuma parar de chupar o dedo ou usar chupetas por volta dos 2 aos 4 anos de idade. “O comportamento diminui gradativamente nesse período, uma vez que a criança gasta mais do seu tempo acordada explorando o que está a sua volta. A pressão dos colegas em idade escolar também faz com que elas parem de colocar o objeto na boca”.

 

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Até que Idade o Odontopediatra Atende Crianças?

O odontopediatra deve ser consultado enquanto as crianças ainda tiverem quaisquer dentes de leite no sorriso. “Teoricamente o odontopediatra atende o paciente até ele completar 12 anos, que é idade em que a criança deixa de ter dentes decíduos (dente de leite) e passa a ter a dentição permanente completa“. Existem casos em que se cria um vínculo com o profissional tão grande que os responsáveis preferem deixar de ir ao odontopediatra apenas quando precisam de uma consulta com outro especialista, como o estomatologista.

 

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Como Incentivar a Higiene Bucal do seu Filho nas Férias

Por mais que sejam férias, não é um momento para relaxar com as crianças quando se trata de saúde e mesmo com algumas mudanças de rotina nesse período, é plenamente possível manter a higiene bucal da criança em dia. “Recomenda-se aos pais que se mantenha a escovação dos pequenos pelo menos 3 vezes ao dia, após as principais refeições”. Já em viagens ou passeios mais longos, o ideal é que os pais levem kits na bolsa com escova e pasta de dente, para que a higiene não deixe de ser feita mesmo nesses momentos. “Neste período, elas tendem a dormir mais tarde, mas nem por isso podemos deixar a preguiça tomar conta. Não se pode permitir que durmam sem realizar a última higiene bucal.”

O AUMENTO DE ALIMENTOS RICOS EM AÇÚCAR DURANTE ESSA ÉPOCA INFLUENCIA NA SAÚDE BUCAL DO PEQUENO?

É normal que durante as férias, as crianças mudem um pouco os hábitos alimentares. Muito chocolate, sorvete e diversos outros alimentos ricos em açúcar passam a fazer parte do cardápio. Sobre essa situação, o consumo desses alimentos não trazem malefícios instantâneos, mas quando esse consumo se torna crônico pode levar a alterações na cavidade bucal. “Comer um docinho nesse período não trará prejuízos, mas não deve-se deixar as crianças sem realizar as principais escovações”.

 

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

3 Problemas que Podem Afetar os Dentes de Leite

A preocupação com os dentes do seu filho é inevitável, mas não há motivo para desespero. Até porque, os problemas que podem afetar os dentes de leite são basicamente os mesmos que afetam os permanentes. “Os principais são a cárie e algumas anomalias genéticas e de formação do esmalte e da dentina”.

Tendo isso em vista, além de consultas periódicas ao odontopediatra, a especialista recomenda aos pais: “A prevenção é feita através da higienização bucal desde a época em que o bebê possui apenas as gengivas. Ela é iniciada com uma limpeza com gaze e água, e vai evoluindo para a escovação conforme o surgimento dos primeiros dentinhos”.

O QUE É A FLUOROSE DENTÁRIA? QUE RISCOS ELA TRAZ PARA A SAÚDE DAS CRIANÇAS?

Apesar de ser um hábito que mereça ser estimulado, a escovação dos dentes em excesso pode causar a chamada fluorose dentária. Isso acontece porque a abundância de flúor no organismo infantil durante a formação do esmalte e da dentina, além do flúor presente nos cremes dentais, pode ocasionar os dentes manchados. Com um aspecto que varia entre amarronzado e amarelado, a fluorose muitas vezes é confundida pelos pais com as cáries, mas na prática são problemas completamente diferentes. É fundamental que ao sinal de qualquer anormalidade nos dentes, os pais busquem orientação profissional.

O QUE FAZER AO IDENTIFICAR CÁRIES NOS DENTES DE LEITE?

Um dos mais temidos problemas bucais de todos os tempos é a cárie. Embora essa complicação não dependa exclusivamente da idade, as cáries acometem principalmente as crianças, tornando-se um fator de alerta para os pais. O ideal é focar na prevenção, obtendo orientações de um odontopediatra sobre como fazer a higiene entre as mamadas, além de outros cuidados.

O QUE CAUSA A EROSÃO NOS DENTES DE LEITE E QUAL A SOLUÇÃO?

Uma das preocupações recentes dos especialistas é a erosão dentária, um transtorno que provoca a diminuição constante da espessura do esmalte do dente e mais uma série de outros problemas. Ela pode ser causada por pelo menos dois motivos: devido a escovação com uma escova inadequada para a idade, ou por fazer muita força no ato de escovar. “O ideal é usar escovas adequadas à idade, com cabeça pequena e cerdas macias. Deixar a criança ‘escovar’ e, em seguida, o responsável fazer a escovação com delicadeza,”.

 

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Herpes Labial na Infância Pode Resultar de um Sistema Imunológico Enfraquecido

Nos pequenos, a febre pode começar antes mesmo do aparecimento das bolinhas e deve ser prontamente cuidada, já que as defesas imunológicas das crianças ainda são básicas e não 100% desenvolvidas. Um outro risco é a possibilidade de contrair herpes em outros locais do corpo. Quando as bolinhas estouram, elas liberam um líquido altamente infeccioso. O contato desse líquido com qualquer parte do corpo pode resultar em contaminação.

“A pessoa que foi contaminada, pode ficar com o vírus latente e não necessariamente manifestar a doença, mas num quadro onde a imunidade está baixa, a doença normalmente se manifesta”. Portanto, o único problema futuro é a herpes em si, que deve ser administrada quando for ativada.Por ser crônica, não existe nenhuma forma de curá-la totalmente, mas existem sim remédios e pomadas que agilizam o tratamento.

HERPES LABIAL COMO TRATAR?

“Se a manifestação da doença é recorrente, deve ser feito um tratamento via oral com o remédio Aciclovir. Além disso, pomadas também são usadas diretamente nas lesões”. Também deve-se fazer um acompanhamento diferenciado com os pequenos. “Converse com o pediatra da criança para investigar a imunidade dela”.

Não se esqueça de também manter os cuidados com a higiene bucal.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

Fonte: sorrisologia

imagem

Quais São os Riscos de um Quadro de Gengivite na Infância?

A gengivite é um quadro que apresenta diversos sintomas, como sangramento e inchaço das gengivas. Assim como outros problemas, deve ser logo tratado. Quando o quadro acomete as crianças é preciso ficar alerta, pois, segundo a dentista, pode comprometer a dentição permanente. Isto porque, as bactérias na boca podem dar origem a um abscesso dental. Esse quadro é capaz de prejudicar os dentes permanentes em formação nessa fase da vida.

A GENGIVITE NA INFÂNCIA PODE SIGNIFICAR PROBLEMAS FUTUROS?

De acordo com a especialista, nem sempre a gengivite na infância significa problemas futuros. “O problema são os hábitos adquiridos, ou melhor, os não adquiridos: passar fio, escovar dentes, ir ao dentista, permitir que o responsável faça a higiene até os 6 anos, pois não tem controle motor suficiente para tal, e ter um responsável supervisionando a higiene até os 9 anos”. Outro cuidado é conhecer o colégio do pequeno,caso ele fique no integral, para saber sobre sua higiene bucal no ambiente e se há algum dentista que orienta o corpo pedagógico.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

Fonte: sorrisologia

imagem

Saiba Como Fazer da Higiene Bucal um Momento Divertido para os Pequenos

“Ao ensinar desde cedo os hábitos, eles se tornam mais fáceis de pertencer a rotina da criança e assim perdurar até a fase adulta”. Além disso, é importante que os pais deem o exemplo praticando eles mesmos bons hábitos de higiene bucal, sempre que possível junto com as crianças. Dessa forma, esse pode se tornar um momento de descontração e interação da família, sendo muito mais divertido para as crianças. Elas poderão entender a importância desse hábito, e é mais fácil que ele se torne uma parte essencial da rotina diária.

USE ITENS DIVERTIDOS E ESPECÍFICOS PARA A HIGIENE BUCAL INFANTIL

Hoje em dia já existem itens de higiene bucal específicos para a infância. Escovas de dente com formato menor e cerdas macias, e cremes dentais específicos para crianças. Além de serem em formatos específicos para essa faixa etária, eles costumam ter desenhos de personagens conhecidos pelos pequenos, o que torna o momento mais prazeroso para eles. Vale também apostar em brinquedos, e vídeos feitos exatamente para ajudar nessa tarefa, e que podem ajudar a animar a hora da limpeza!

CRIE UMA HISTÓRIA PARA EXPLICAR A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE BUCAL PARA AS CRIANÇAS

Sabemos que a higiene bucal é essencial para manter um sorriso saudável e evitar problemas como a cárie, gengivite e mau hálito, entre muitos outros. No entanto, essa explicação pode ser complicada demais para uma criança. Por isso, na hora de fazer a higiene bucal, de ensinar como deve ser feita e explicar sua importância, vale usar histórias criativas, nas quais as doenças aparecem como vilões e os itens de higiene bucal são os heróis. Use a imaginação!

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

Fonte: sorrisologia

imagem

Qual é o Melhor Momento para Iniciar o Uso do Fio Dental em Crianças?

Muitos acreditam que apenas a escovação é o ideal para manter a saúde bucal da criançada. Entretanto, o kit de higiene bucal conta com outros ajudantes. Assim como no caso dos adultos, os pequenos também devem usar o fio dental e há um momento certo para isso. “A partir de quando os dentinhos começarem a ficar juntinhos, um ao lado do outro, o uso do fio dental pode ser iniciado”. Por volta dos dois aninhos de idade é quando a utilização do fio dental deve ser iniciada, pois é quando a dentição decídua começa a se completar. Vale lembrar que seguir os cuidados ideais com os dentes de leite contribuem para um sorriso mais saudável na vida adulta.

E COMO ORIENTAR E ENSINAR OS PEQUENOS A USAR O FIO DENTAL?

Fio dental com hastes, um modelo que facilita na hora de passar entre os dentes, em especial para crianças que ainda estão desenvolvendo o uso do fio. O momento de higiene bucal também pode ser divertido e atrair a atenção do pequeno. Além disso, faça essa atividade junto com ele para mostrar a importância da ação e como realizá-la com calma. Por volta dos oito a dez anos, é o momento de permitir que a criança utilize o fio dental sozinho, assim como a escovação. “Mas claro que os pais devem supervisionar sempre e levar em consultas periódicas ao odontopediatra”.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

Fonte: www.sorrisologia.com.br

imagem

Veja como Escolher a Melhor Escova de Dentes para seu Filho

Seguir os cuidados durante a infância garantem um melhor desenvolvimento para o pequeno. Para passar longe dos problemas bucais, o momento de higienização é fundamental na rotina da criança e deve ser acompanhado pelos pais até que eles tenham autonomia para realizarem sozinhos. E, para isso, você deve contar com a escova de dentes correta. Existe uma linha especialmente desenvolvida para eles que proporcionam a praticidade que eles precisam e higiene adequada. As escovas de dentes para crianças têm a cabeça com bordas protetoras, para não machucar a gengiva, e cerdas macias, que são as indicadas para limpeza a boca do pequeno.

Elas ainda contam com ilustrações e cores diferenciadas para estimular a criança nesse momento. Além disso, os modelos das escovas são específicos para cada faixa etária, pois o tamanho da cabeça vai aumentando conforme a erupção de mais dentes. “Esses dentinhos começam a aparecer por volta dos 6 meses”. Vale destacar que, diferente dos modelos de adulto, a troca deve ser feita mensalmente, ou quando as cerdas estiverem abertas.

A ESCOVA ELÉTRICA É UMA OPÇÃO?

Aprender a escovar os dentes é fundamental. Para essa tarefa, a participação dos pais e as dicas do odontopediatra são muito importantes. É comum que os pais nem pensem nessa possibilidade, mas a escova elétrica também é uma opção.Posicionando o item corretamente e com a pressão certa, é possível ter uma limpeza mais eficaz, reduzindo a placa bacteriana.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

Fonte: www.sorrisologia.com.br

imagem

A Partir de Qual Idade a Criança Deve Fazer a Escovação Sozinha?

Ao chegar em uma certa idade, a criança já deseja começar a fazer suas tarefas sozinhas, sem que o pai ou a mãe estejam por perto orientando. Para os pequenos, poder realizar um simples hábito como escovar os dentes sem ninguém ao lado é um grande passo. “Oriento aos pais que até os 8 anos de idade a criança ainda deve receber ajuda na hora da escovação”. Isso porque, até essa época, as habilidades motoras dela não estão suficientemente desenvolvidas para exercer a ação de maneira eficaz. Dessa maneira, após essa idade, o pequeno pode escovar sozinho.

ESCOVAR OS DENTES PODE SER ENCARADO COMO UMA DIVERSÃO PARA OS PEQUENOS

Vale ressaltar a importância da orientação dos pais, pois são eles os -responsáveis por estimular a criança desde cedo a fazer a higiene bucal. O momento pode até mesmo ser levado como lazer, para que a criança veja como algo divertido e não uma obrigação chata. “Conforme a criança for crescendo e criando essa independência, os pais podem permitir que a criança escove seus dentes”. No entanto, após a escovação deve ser feita uma checagem da limpeza da cavidade bucal e reforçar como o hábito é essencial.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

O Uso da Chupeta e Dedo na Boca pode Entortar os Dentes?

Dar chupeta para o bebê não chorar, como já dizia a marchinha de carnaval, é um gesto quase automático para amenizar a manha dos pequenos. O problema é que, ao mesmo tempo que esse acessório é capaz de tranquilizá-los, ele também pode fazer mal para a saúde bucal na infância. Segundo os dentistas, o mesmo vale para aquelas crianças que vivem com o dedo na boca.

CHUPETA E DEDO NA BOCA PREJUDICAM A DENTIÇÃO?

Muitos podem achar um hábito inofensivo e fofo, mas chupar dedo e chupeta após os 3 anos de idade reflete em problemas bucais futuros para a criança. “Se esse hábito se mantém até a época da troca dos dentes de leite pelos permanentes, as más oclusões podem necessitar de um aparelho ortodôntico para sua correção”. Se interromper a prática o quanto antes, as alterações dentárias leves são corrigidas logo após a sua eliminação.

ABANDONANDO A CHUPETA SEM ESTRESSE

Os pais ficam preocupados no momento de retirar a chupeta, mas o importante nesta hora é não causar traumas. Jogar o acessório fora sem avisar não é a melhor atitude. Vá afastando aos poucos até o seu filho não sentir mais falta. Conversar também é muito bom. Explique a todo momento que a criança precisa deixar a chupeta por conta da idade e que será o melhor para ela. Se o pequeno apresentar resistência, procure ajuda de um especialista. Desta forma a criança não corre o risco de ter problemas bucais e encara de forma positiva a perda do acessório.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Como Acalmar seu Filho na Primeira Consulta?

Não pense que isso acontece apenas com o seu pequeno. É uma reação comum entre as crianças que costumam temer tudo aquilo que não conhecem. Existem formas bem positivas de reverter essa situação e não deixar para depois os cuidados com a saúde bucal. Desde uma conversa com os pais em casa até técnicas utilizadas pelo odontopediatra no consultório.

ENTENDA A PREOCUPAÇÃO DO SEU FILHO COM O DENTISTA

Antes da criança encarar a cadeira do dentista, é importante avaliar seu medo com a situação que pode ser subjetivo ou real. Todo esse pavor é adquirido através de estórias negativas sobre consultas dentárias ou experiências ruins já vividas. Por isso, é necessário observar a conduta do pequeno antes de qualquer procedimento. “Atender crianças requer, por parte do profissional, conhecimento do comportamento e desenvolvimento infantil na tentativa de introduzir, de modo saudável, o atendimento odontológico”. Com muito diálogo e técnicas divertidas a consulta se torna proveitosa e o seu filho associa este momento com algo positivo.

TÉCNICAS UTILIZADAS PELO ODONTOPEDIATRA

Familiarizar a criança com o ambiente do consultório é um componente ímpar quando falamos de Odontopediatria. E para que essa experiência seja boa, o lugar precisa ter elementos lúdicos que se aproximem do seu mundo. Assim o seu filho ficará mais tranquilo e o profissional terá a liberdade de utilizar algumas técnicas para manter o pequeno calmo durante o atendimento.

Algumas maneiras adotadas pelos dentistas envolvem a distração com histórias, brincadeiras e canções que a criança gosta. Tem também a técnica do reforço positivo em que o odontopediatra e equipe sempre elogiam o paciente quando teve um bom comportamento. E, por último, o método dizer-mostrar-fazer. “O dentista apresenta os equipamentos e instrumentos utilizados durante a consulta, através de uma linguagem simples que a criança entenda, e assim a familiarize com o ambiente e perca o medo”. Essa é a mais utilizada nos consultórios hoje em dia.

EXPERIÊNCIAS QUE ACONTECEM NO DIA A DIA

A profissional diz que é normal na rotina odontopediátrica lidar com pacientes apreensivos e até mesmo controversos ao atendimento. Porém, é importante utilizar todas as técnicas possíveis para acalmar a criança e educar seu comportamento sem gerar traumas. A profissional confessa que alguns pequenos não respondem bem aos métodos. “Atualmente, apenas 5% dos casos no meu consultório em que a criança apresenta alguma condição especial ou até mesmo fobia odontológica às técnicas, que não são suficientes para realizar o tratamento, sendo necessário lançar mão do atendimento com sedação”. O importante é que seu filho sinta-se seguro e receba todos os cuidados para manter o sorriso bonito e sempre saudável.

OS PAIS PODEM E DEVEM AJUDAR

O apoio dos responsáveis antes, durante e após a consulta é primordial. “Minha principal orientação para os pais é nunca usar a visita ao dentista como punição, pois estarão colocando um medo subjetivo nas crianças e isso dificulta o tratamento”. É importante reforçar para o seu filho que o odontopediatra é um amigo que está ali para cuidar dos seus dentinhos e isso é muito bom para o sorriso dele. “Após concluir a consulta, não deixe de parabenizar pelo bom comportamento do pequeno”.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

imagem
50 anos ago dicas , Uncategorized

Extração dos Dentes de Leite Pode ser Indicada por Diferentes Motivos.

troca dos dentinhos de leite é uma fase marcante na vida das crianças, mas nem sempre acontece no tempo certo e pode causar problemas bucais que só um tratamento ortodôntico poderá prevenir. Para isso, muitas vezes a extração dos dentes decíduos que não caíram são necessárias para que os permanentes apareçam.

Os primeiros passos do dentista

O profissional vai realizar uma anamnese do paciente para descobrir se a extração será realmente necessária. “Por meio de um exame clínico e radiográfico o dentista consegue avaliar em que fase de formação está o dente permanente e se é necessária a extração do dente de leite, para que a erupção ocorra dentro do período de desenvolvimento adequado”. As radiografias mostram retenções prolongadas de dentes decíduos que prejudicam a erupção do permanente, tornando o diagnóstico do problema ainda mais fácil e um tratamento precoce.

As etapas de nascimento e queda dos dentes

Tudo começa quando seu filho é ainda um bebê, com 6 ou 8 meses de vida, e os primeiros dentinhos começam a nascer. Ao completar 3 anos seu pequeno já terá o sorriso de leite formado. “A erupção dos dentes permanentes se dá aproximadamente aos 6 anos com o primeiro molar e a partir do 7 anos inicia a esfoliação, ou queda dos dentes de leite, e nascimento dos permanentes”.

Ter um profissional de confiança é essencial

É primordial que um dentista qualificado e de total confiança da famíliarealize o tratamento. “A partir do momento que os pais procuram um profissional, devem confiar no plano de tratamento por ele proposto”. Os papais e mamães corujas também precisam cumprir o seu papel tirando todas as dúvidas possíveis sobre o procedimento até mesmo para ficarem mais seguros e transmitir este sentimento para o filho.

Escovas para o tamanho da higiene do seu filho

Nossa higiene bucal é formada por fases. Assim como todo ser humano, as escovas de dentes também vão acompanhando nosso crescimento. Quando pequenos, elas são menores, mas não significa que a higiene é pouca. Muito pelo contrário, essas mini-ferramentas são ideais para limpar todos os dentes da criançada, alcançando, até mesmo, aqueles espacinhos mais difíceis.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Crianças Também Podem ter Mau Hálito? Descubra as Causas e Como se Livrar da Halitose Infantil

Por um acaso você tem reparado que seu filho está com um cheirinho ruim na boca e mesmo após a higiene bucal esse odor não passa? Isso não é nada bom. É possível que seu pequeno esteja com halitose infantil, mais conhecido como mau hálito “Apesar de ser mais comum em pacientes adultos, existe a possibilidade de bebês e crianças terem esse problema”.

HALITOSE NÃO TEM IDADE PARA SURGIR

É importante os pais e responsáveis detectarem o problema de forma correta. “Não devemos confundir a halitose infantil com o mau hálito que pode acontecer na criança ao se levantar pela manhã e que se deve à falta de saliva na boca durante o sono noturno”. Mas, na dúvida, sempre vale aquela consulta com o odontopediatra para acabar com a preocupação.

AS CAUSAS DO MAU HÁLITO

Existem muitas causas que podem definir o mau hálito e muitas delas estão ligadas diretamente à parte odontológica, como uma má higiene bucal ou cáries. Mas o problema pode vir de outras formas. “Crianças que respiram pela boca ou se hidratam pouco tem diminuição do fluxo salivar (boca seca), que no caso aumentam as chances de desenvolverem o odor desagradável”. A odontopediatra também afirma que inflamações nas vias respiratórias, como sinusite e rinite, refluxo gastro-esofágico ou diabetes podem ser reflexos de uma halitose.

SENTIU O PROBLEMA? LEVE A CRIANÇA AO ODONTOPEDIATRA

Como a halitose pode significar muitos problemas dentro e fora da nossa boca, os responsáveis precisam tomar uma atitude assim que sentirem os sinais iniciais. “Em primeiro lugar, os pais devem levar a criança em uma consulta com um odontopediatra que através de exame clínico poderá descartar todas as causas de origem bucal”.

BONS HÁBITOS BUCAIS PODEM ACABAR COM ESSE CHEIRO

Existem formas simples de dar um fim nesse mau odor. “Uma visita ao odontopediatra e a adoção de hábitos higiênicos adequados resolverão o problema, porém se o problema estiver sendo causado por outra desordem o paciente deverá ser encaminhado para um médico”. É importante lembrar que a halitose sempre ocorre devido à presença de bactérias e por este motivo deve ser tratada.

FIO DENTAL É O AMIGO DE QUALQUER SORRISO

Para evitar a formação de placa bacteriana e, consequentemente, o surgimento do mau hálito, a criança deve fazer uso do fio dental. Praticando, pelo menos, uma vez por dia, com movimentos de esquerda e direita e o acompanhamento dos pais, é possível manter o sorriso do seu pequeno sempre refrescante. Não dê espaço para que monstrinhos invisíveis tirem o prazer do seu filho de sorrir bastante.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Criança Precisa Usar Fio Dental? Como Ensinar Essa Prática de Higiene?

Quando pequenos aprendemos a escovar os dentes com os nossos pais e, assim que crescemos, descobrimos o valor que este hábito é capaz de trazer para o nosso sorriso. Mas talvez você se apegou apenas à escovação como o suficiente para a higiene, esquecendo de outros itens como o fio dental. Mas saiba que ele tem uma grande valor para um sorriso mais saudável. “Além de estimular os cuidados desde cedo, o uso do fio dental evita o aparecimento de cáries e mantém a gengiva saudável”.

MESMO COM POUCOS DENTINHOS, O USO É ESSENCIAL

Mesmo que o pequeno tenha apenas dois dentinhos, um do lado do outro, ou aqueles espaços entre eles, já pode começar a usar. “É importante o uso do fio para que não fiquem restos alimentares retidos ali, já que a escova não alcança todos os espaços”. Incluindo pequenos hábitos na rotina dos seus filhos, é possível evitar problemas futuros, como uma inconveniente cárie. E quanto menos você cuidar, mais problemas ele terá no futuro.

BONS EXEMPLOS E ATIVIDADES RECREATIVAS DURANTE O USO

É sempre um desafio fazer com que a criança tenha bons hábitos higiênicos. Nada melhor do que demonstrar a importância da higiene bucal praticando uma. “Nossos filhos são nosso espelho, então acredito que o estímulo começa com nossas atitudes”.Novidades e recreações durante o uso ajudam a criança a ter gosto por uma limpeza completa. “Contar histórias, cantar músicas, além de usar fios coloridos ou com sabor. Tudo para tornar a tarefa mais fácil e divertida”.

OS PAPAIS E MAMÃES PRECISAM FICAR POR PERTO

Os pequenos de até oito anos precisam da ajuda dos pais para passar o fio dental. É preciso cautela durante a prática. “Deve ser deslizado suavemente para cima e para baixo, abraçando o dente, com o fio formando um ‘C’ “. É importante tomar cuidado para não forçar o fio contra a gengiva, evitando machucar ou cortar suas parceiras rosadas. Após os nove anos, a criança já pode ser estimulada a passar o fio sozinha, mas sempre com a supervisão dos pais.

É PRECISO PRATICAR, PELO MENOS, UMA VEZ AO DIA

Sabemos que muita gente tem preguiça de usar o fio dental. Mas se passarmos, pelo menos, uma vez ao dia, de preferência antes de dormir, já é o bastante para manter a boca do seu filho segura das bactérias vilãs. “Devemos passar o fio dental a fim de eliminar toda e qualquer sujeira e, assim,  não dar chances para o surgimento das cáries“.

É DEVER DO DENTISTA ORIENTAR SOBRE O USO DO FIO DENTAL

Além dos cuidados realizados no consultório, o dentista tem o papel de ensinar aos pacientes hábitos que precisam ser levados para a vida inteira. “Devemos conscientizar nossos pacientes e seus responsáveis sobre a importância do uso do fio dental como complemento da escovação, já que só a escova de dentes não consegue alcançar o espaço interdental. Ambos são essenciais para uma limpeza completa”. Por isso, não tenha vergonha e peça orientações para o profissional.

CONTRA O ACÚMULO DE PLACA

O fio dental é o início de toda a higiene bucal. Só ele ajuda a abrir o caminho entre os espacinhos dos dentes para uma boa escovação. Para que tudo isso seja feito, sem perder a brincadeira, é essencial usar ferramentas certas feitas para o seu filho. A linha infantil para cuidados bucais possuem estampas de desenhos animados que a criançada tanto curte, proporcionando suavidade, segurança e refrescância durante toda a limpeza. Desta forma, fica mais fácil gostar de escovar os dentes desde pequeno.

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

 

imagem

Entenda como a Desnutrição pode Aumentar o Risco de Cárie em Crianças

A desnutrição é um dos maiores problemas no mundo e que precisa de atenção. Além de levar a fraqueza do sistema imunológico, a falta de nutrientes pode ocasionar graves problemas para a saúde geral e bucal, como a cárie. Quem acaba sofrendo mais com toda essa situação são as crianças que costumam ter uma dieta deficiente.

CARÊNCIA DE NUTRIENTES FAVORECE A DESNUTRIÇÃO

A desnutrição significa a carência de alguns nutrientes importantes. “Quando o paciente está desnutrido, supõe-se que sua dieta seja basicamente de carboidrato, um item bastante significativo que aumenta o risco de desenvolvimento da cárie”. Dietas pobres em minerais e vitaminas, como o fósforo, o cálcio e a vitamina D podem apresentar defeito na formação dos dentes. Chamada de hipoplasia do esmalte dentário, são manchinhas no sorriso que interferem na estética bucal e deixam a área mais frágil para o desenvolvimento de lesões cariosas.

OUTROS PROBLEMAS

A desnutrição também se torna uma festa para bactérias, fungos e vírus que se aproveitam da baixa imunidade causando sérios problemas. “Candidíase, herpes, e dependendo da idade, o comprometimento na formação dos dentes permanentes sucessores”.

ABUSE DAS VITAMINAS E PROTEÍNAS

Os dentes também precisam de alguns nutrientes para fortificá-los. Alimentos como a maçã, que possui um alto teor de flúor, são essenciais para qualquer sorriso.

O LEITE MATERNO É UMA ÓTIMA FONTE DE NUTRIÇÃO

O leite materno apresenta tudo que o bebê necessita até os dois anos de idade”. No entanto, se a mãe não conseguir alimentar seu baby de maneira suficiente, deve procurar ajuda profissional. “Ela pode conversar com o pediatra para o mesmo indicar complementos específicos para a idade”. Em todo caso, consumir alimentos saudáveis também são boas fontes de vitaminas e muitas vezes suficientes para uma alimentação balanceada.

NÃO DEIXE A CÁRIE VIRAR UMA PULPITE

Se não tratar, a lesão da cárie só cresce e quando alcança o estágio de pulpite significa que o problema já está avançado. “Uma inflamação da polpa do dente causa dor intensa e até abcessos dentários”. É importante cuidar o quanto antes para evitar problemas ainda maiores. “A prevenção dessa doença evita a evolução para doenças sistêmicas, como as cardíacas”.

OS CUIDADOS DEVEM SER TOMADOS ANTES DA CRIANÇA NASCER

Os cuidados começam na gestação. A futura mamãe precisa ser orientada sobre higienização. “Antes da erupção dos dentes, a mãe deve limpar a boca do seu bebê com gaze embebida em água filtrada para remover o resíduo de leite na mucosa e rodetes gengivais”. Aos seis meses de idade, a criança já pode realizar sua primeira visita ao dentista, que dará orientações futuras para os próximos passos. A maneira saudável de comer também precisa ser mantida. “Alimentação com frutas e verduras são indicadas, e os alimentos açucarados evitados”. Não se esqueça de realizar a limpeza bucal até 15 minutos após cada refeição.

A ESCOVA PRECISA SER TROCADA DE ACORDO COM A IDADE

“A partir dos 2 anos é importante avaliar as escovas de acordo com seu estágio, cerdas bem macias e dentifrício fluoretado”. Por isso, é essencial utilizar uma ferramenta que esteja de acordo com estas normas. A linha de escovas infantis tem produtos especiais para cada fase da infância e com os personagens que eles mais adoram. A higiene bucal da criançada pode e deve ser um momento de muita diversão!

Encontre os melhores Profissionais Odontológicos para saber a necessidade de uma extração.

www.dentistasdejau.com.br

imagem

Entenda Sobre a Troca de Dente de Leite Pelo Dente Permanente

O amolecimento do dente de leite que leva à sua queda é chamado de exfoliação. É um processo natural e ocorre, em média, a partir dos 6 anos de idade.
Quando os pais menos esperam os primeiros dentes dos filhos nascem e logo ficam moles. É crucial cuidar do sorriso da criança. Além de prevenir doenças, como a cárie, acaba sendo um treinamento para garantir uma boa higiene bucal. “É na dentição de leite que se inicia o desenvolvimento dos hábitos de higiene oral que serão fundamentais para garantir a saúde bucal do indivíduo durante toda a vida”.

DENTES DECÍDUOS PRECISAM DE CUIDADOS

Conhecidos pelos dentistas como dentes decíduos, primários ou temporários, os dentes de leite desempenham diversas funções e são os primeiros a surgirem na cavidade oral. “Eles são essenciais na mastigação, fonação e são responsáveis por guiar a erupção dos dentes permanentes, permitindo o desenvolvimento adequado dos arcos dentários”. Por isso os primeiros dentinhos merecem tantos cuidados quanto os permanentes que surgirão depois.

O DENTE TEM SEU TEMPO PARA CAIR

O processo de amolecimento do dente de leite que leva à sua queda é chamado de exfoliação. “Alguns pais ficam ansiosos e querem antecipar o processo, mas não há indicação. O processo é natural, gradativo e lento, não havendo necessidade de intervenção”. Mas se o dente estiver atrapalhando a mastigação da criança, pode ser necessária uma forcinha, mas com algumas condições. “Os pais podem tirar o dente percebendo que ele está bem molinho, até pra não correr o risco da criança engolir. Mas não deve tirar assim que ele ficar mole, pois é preciso respeitar o tempo certo até que o outro erupcione”.

APÓS O DENTINHO CAIR OS CUIDADOS PERMANECEM

A cicatrização é rápida e não há sensibilidade dolorosa. Mas em alguns casos a profissional dá a dica. “Se a perda do dente ocorrer de maneira precoce, por lesões de cárie ou algum trauma (quedas, batidas contra superfícies duras, acidentes) os pais devem procurar um dentista para avaliar a necessidade de tratamento”.

UM NOVO SORRISO, OS MESMOS CUIDADOS

A fase dos novos dentes também merece muitos cuidados. “Com a presença de um maior número de dentes, o paciente deve estar atento para que todos sejam limpos e devidamente cuidados”, orienta. A recomendação é sempre a mesma: escovação com pasta fluoretada, uso de fio dental e visitas periódicas ao profissional.

SAÚDE BUCAL É TRANSMITIDA DE PAIS PARA FILHOS

Estimular uma higiene oral para as crianças é sempre algo desafiador. Mas os pais precisam começar esse processo o mais cedo possível. “Os hábitos de higiene oral acabam sendo passados de pais para filhos de maneira natural. Alguns são mais resistentes e para esses é importante tornar o momento da escovação sempre prazeroso”. Para dar essa forcinha aos papais e mamães, nada melhor do que usar uma ferramenta do jeito que o seu filho gosta. As escovas de dentes infantis possuem cerdas macias, cabo antideslizante e cores e desenhos divertidos.